Notícias

23/06/2020 16:49 portalpopline.com.br

Jornal revela cachê de artistas para “lives” patrocinadas

Quanto ganha um artista de grande porte quando faz uma “live” patrocinada no YouTube? Muito dinheiro, acredite. Embora os eventos sejam beneficentes, com intuito de arrecadar fundos para o combate ao coronavírus, cantores costumam receber cachês pomposos das empresas com as quais se associam.

De acordo com o colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, o início das “lives” foi milionário. Grandes nomes do sertanejo receberam R$ 1 milhão por show transmitido ao vivo. Existe ainda um mercado paralelo, em que artistas fazem “lives corporativas”: fechadas para empresas que contratam seus serviços. O preço é o mesmo de um show normal, segundo o G1.

 
 

Gusttavo Lima é o rei do faturamento

Vale lembrar que o jornal Extra publicou há alguns meses que Gusttavo Lima teria recebido R$ 3 milhões pela live que fez no dia 22 de maio. As cotas de patrocínio para as “lives” do cantor, na época, variavam entre R$ 400 mil e R$ 1 milhão. Três empresas teriam pagado o valor máximo para terem o máximo de visibilidade na ocasião.

Racionais MC’s recusam cachê de R$ 100 mil

Em maio, foi noticiado que Mano Brown e os Racionais MC’s declinaram uma oferta de R$ 100 mil para fazer uma “live” patrocinada. O motivo não foi o cachê. “Eles estão muito tristes com o que está acontecendo, estão inseguros com a questão da quebra do isolamento, de estarem em um lugar com oito, dez pessoas”, declarou Eliane Dias, empresária do grupo.

Artistas menores podem ganhar muito pouco 

A realidade dos sertanejos não é a mesma de outros artistas, inclusive de cantores do mesmo segmento mas com menor visibilidade. Em abril, o site Metrópolis noticiou que o pagodeiro Belo teria recebido R$ 100 mil para sua live no YouTube.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo